Acupuntura

Acupuntura

A Medicina Tradicional Chinesa (MTC) tem entre suas técnicas a acupuntura, a qual busca diagnosticar e tratar desequilíbrios do corpo, com o objetivo de melhorar a saúde, com a punção de agulhas em pontos de acupuntura em Meridianos de Energia e em pontos extraordinários.

Acupuntura no Brasil

Hoje, a acupuntura está fortemente instalada nas grande cidades brasileiras, em função da intensa migração oriental para o Brasil. E continua ganhando adeptos, à medida que os resultados são sentidos e propagados de pessoa para pessoa.

Princípios da MTC

Como técnica da MTC, o diagnóstico da acupuntura se estrutura em princípios chineses: Yin-Yang, teoria Zang-Fu e Cinco Elementos. Assim, o acupunturista busca estabelecer a circulação da energia Qi, buscando o equilíbrio e a manutenção da saúde.

Por exemplo, no idoso busca-se diminuir as dores resultantes do processo degenerativo natural. Por exemplo, promovendo a circulação de energia, tonificando-se pontos com pouca energia e sedando pontos com energia estagnada. Também, na cidade grande como São Paulo, a acupuntura é uma ferramenta de grande valia para combater o estresse e a insônia.

Tratamentos com a acupuntura

Questões de saúde como dor lombar, estresse, insônia, TPM, dores de cabeça, emagrecimento, entre outras, podem ser tratadas com técnicas da MTC.

A acupuntura e indicada para todas as idades, entretanto o jovem normalmente responde mais rapidamente ao tratamento.

Profissionais chineses também afirmam que problemas crônicos gastam para se desinstalar um terço do tempo, que já acomete o paciente. Assim, uma dor que está instalada há três meses, deverá ser tratada por um mês para que desapareça. Contudo, sabemos que é uma probabilidade e não uma definição.

Pontos de Acupuntura

Os pontos de acupuntura – segundo a Medicina tradicional Chinesa – estão distribuídos nos Canais de Energia, nos microssistemas da orelha (auriculoterapia), do metacarpo, do punho, do tornozelo e do crânio; há também os pontos extras. Assim, esses pontos podem ser estimulados ou sedados com agulhamento, moxabustão e em técnicas de massagem, como o Shiatsu.

Ponto IG4

Cada ponto tem três nomes:

  • conforme seu posicionamento no meridiano, exemplo: IG4
  • função principal  em pinyin, exemplo: regu
  • função principal  em Português, exemplo: vale convergente

Assim, as expressões IG4, regu e vale convergente indicam um mesmo ponto.

Acupuntura, segundo a OMS

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estimula o uso das medicinas tradicionais – entre elas, a MTC – nos sistemas de saúde. Contudo, elas devem ser empregadas de forma integrada às técnicas da medicina ocidental moderna. Assim, o estado brasileiro aprovou no documento Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) do Sistema Único de Saúde (SUS) a prática da acupuntura em todo o território nacional.

Formação de acupunturista

Hoje, a pós-graduação em acupuntura é oferecida aos profissionais na área de saúde, como por exemplo, para enfermeiros, fisioterapeutas, psicólogos, terapeutas ocupacional, etc. A legislação atual permite que técnicos em massoterapia, também se tornem acupunturistas, a partir de cursos livres. Entretanto, os técnicos em acupuntura já formados em outras épocas podem atuar legalmente.



Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC)

O PNPIC foi instituído em 2006 pela portaria Portaria GM/MS nº971, que determinou cinco práticas integrativas e complementares: homeopatia, Medicina Tradicional Chinesa, Medicina antroposófica, plantas medicinais e fitoterapia.

Recentemente, pela portaria nº 633, de 8 de março de 2017, mais 14 práticas foram adicionadas ao PNPIC: reflexoterapia, reiki, dança circular, arteterapia, ayurveda, biodança, meditação, naturopatia, osteopatia, quiropraxia, shantala, musicoterapia, terapia comunitária integrativa e yoga.

Esta adição de terapias ao PNPIC, implica na implantação dessas práticas no SUS, promovendo o cuidado integral à saúde. Entretanto, é importante anotar, que a acupuntura não substitui a Medicina Ocidental – a alopática – mas sim, atua como medicina complementar.



Sobre o Autor

Maria Rita Hurpia

Maria Rita Hurpia author

Acupunturista, escritora e administradora de sites.